Featured

Legend - Midnight Champion (2017)

by outubro 17, 2017

Fato que Legend é hoje uma das minhas referências musicais preferidas. O duo islandês formado por  Krummi Bjorgvinsson e Halldor “Dori” Bjornsson já apareceu por aqui nesse post e hoje volta com o o álbum novo que está incrível. 

O Legend é uma mistura louca de goth 80', eletropop, synthpop, industrial, rock e tudo mais que eles quiserem. "Midnight Champion" lançado recentemente é bem diferente de "Fearless", álbum de estréia lançado em 2012, mas mesmo assim preserva a essência do projeto. 

Confira a seguir o álbum completo que também está disponível no Spotify, GooglePlay e Itunes. 






Coisa fina. :) 

Metal Armorial e a xilogravura animada

by outubro 15, 2017

Algo muito legal das artes é a possibilidade delas se encontrarem. No curta animado "Metal Armorial" esse encontro foi feliz e resultou em um trabalho muito bonito de se ver. A mistura entre xilogravura e animação trouxe uma textura nova e interessante. 


O filme Metal Armorial, curta metragem em animação, mescla elementos estéticos de histórias em quadrinhos, western (faroeste) e xilogravura para narrar o dilema de um jovem vaqueiro. O filme retrata uma região árida, repleta de desafios e que bem poderia se localizar no Arizona norte-americano, no Outback australiano ou no Cariri brasileiro.

Veja a seguir o trabalho com ilustrações de Minna Miná e  animação de Beethowen Souza. 



*conheci no Assiste Brasil

Henn Kim

by julho 19, 2017

Precisamos Falar com os Homens?

by maio 27, 2017


Seguindo a boa onda de projetos audiovisuais que debatem os malefícios da cultura machista, que já apareceu aqui no blog no post sobre The Mask We Live In, hoje quero deixar a dica de uma produção nacional muito necessária.

No âmbito do movimento #ElesPorElas (HeForShe), o documentário "Precisamos falar com os homens? Uma jornada pela igualdade de gênero" procurará aproximar os homens desse tema tão importante. O objetivo é mostrar que a igualdade de gênero é uma questão que afeta a todos e todas e que, portanto, é benéfica a homens e mulheres. Nele investigamos como se formam, se sustentam e de que modo podemos desconstruir os estereótipos de gênero nocivos, que perpetuam o nosso cenário atual. O documentário é resultado de uma pesquisa qualitativa que rodou o Brasil e será complementado pela pesquisa quantitativa online ainda em curso.A desigualdade de gênero é uma das violações mais persistentes de direitos humanos do nosso tempo. Ainda que estejamos caminhando para uma realidade mais igualitária entre homens e mulheres, ainda há muito a se construir."



Pensemos na nossa sociedade e em nosso papel dentro dela.


*****


Extra:

Soube do documentário "Precisamos falar com os homens?" através do vídeo do TED "Quebrando o silêncio: como os homens se transformam" de Guilherme Valadares. Recomendo muito também: 






*


Positividade obrigatória e outras coisas

by maio 22, 2017



Já faz um tempo que a mania de ser positivo ao extremo, de se amar toda hora a qualquer custo e amar todo mundo ao redor sempre, e "gratidão" pra lá e pra cá, etc. vem me cansando e sabe por que? É falso na maioria das vezes. É um marketing pessoal porque combina com a vida perfeita de rede social que todo mundo gosta de mostrar por aí. 

Você não pode discordar, não pode estar num dia ruim ou numa fase ruim da vida que vira a chato pra sempre, não pode ser reservado que é o mal humorada por não ser amigo de todo mundo o tempo todo, não pode tirar férias do pacote "good vibes" de comportamento.

Sabe o que eu acho de todo esse bando de regras pra ser quem você é de verdade só que não porque tá atuando? Um saco. :)


Aconteceu que eu estava pensando isso e por achar que eu era o problema (
porque esse padrão de se comportar faz isso...faz você sentir que o erro é você) nunca falei nada até que topei com esse vídeo da Julia Petit e com o texto que ela indica e ufa! Tá tudo bem ser normal.

O foco dela é sobre o corpo/aparência, mas vale pra vida. 


Link direto para o trecho AQUI ou corra o vídeo a seguir para 27m51s: 




Ninguém é obrigado a ser feliz e positivo o tempo todo. Sejamos tolerantes conosco. 




*

Jaloo

by abril 27, 2017

Músico, produtor musical e artista completo, Jaloo saiu do interior do Pará e hoje está fazendo muito barulho na cena musical brasileira.  A música dele é uma mistura de eletrônico com pop contagiante e vem acompanhada por um grande trabalho estético, tanto em vídeos produzidos e dirigidos pelo próprio Jaloo como em fotos lindas.

Virei fã e estou viciada em algumas faixas do álbum que pode ser ouvido gratuitamente no Soundcloud:


*disponível também no Spotify






E aqui alguns clipes de Jaloo: 




Arte e música livres de rótulos. ;) 



|Facebook|

*

Sumiço, férias, viagem e livros atrasados

by abril 11, 2017
Aquela coisa cíclica de blog. Ficamos animados com ele, em seguida desanimamos, tiramos férias, a vida fica corrida e complicada pra pensar em posts ou mesmo pra colocar no blog algo que pensou e né? Normal. 
Aconteceu por aqui essa fase de pausa e sabe que foi bom? Normalmente não é porque dá uma culpa do tipo "outra vez parei o blog que droga", mas dessa vez não. Mereço férias e é isso aí.  :D

Quem me conhece de perto sabe que viajar é das minhas maiores paixões e apesar de ainda não ter post sobre o tema por aqui pretendo corrigir isso em breve. Também pretendo fazer posts nostálgicos do tipo #tbt sobre shows já vistos que ainda não viraram post, livros e desafios de leitura, viagens antigas que ficaram guardadas na memória e nos backups de fotos e sobre a mais recente também que ainda tá fresquinha.

Pausas são boas pra respirar, inspirar e tomar fôlego pra novas trilhas. Seguimos.  ;) 


Lençóis Maranhenses -Março de 2017


*

Diário de Danças #4: História do Popping

by março 17, 2017

As danças urbanas sempre me atraíram, mas foi em 2016 que elas vieram pra ficar. 

Com a possibilidade mágica do tribal fusion de usar aquilo que te inspira acabou que pude trazer pra minha dança o popping, que dentro das danças urbanas é o estilo que mais me fascina, e nada melhor do que conhecer a história desse estilo antes de tudo.  


Há alguns meses durante minhas pesquisas e leituras me deparei com este documentário que trata sobre a base e raíz do Popping e do estilo Boogaloo. O vídeo é um compilado de entrevistas, aulas e conversa sobre o tema que esclarece muita coisa e é um prato cheio para quem gosta e estuda as danças urbanas:


Aqui um vídeo emblemático do incrível Electric Boogaloo:




É muito importante conhecermos a história daquilo que pretendemos dançar ou fusionar. Estudar a fundo o que originou cada vertente ou estilo que nos apropriamos/inspiramos.  Além de ser necessário esse aprofundamento para que possamos ser artistas mais completos, é muito divertido pesquisar e adquirir mais conhecimento. :) 

sosna sarna

by março 15, 2017

Um chamado, um grito, um uivo, uma voz. Aquela canção que vira e mexe a gente ouve mas não sabe direito o que é ou o que significa. Viver em meio a prédios, trânsito, correria e horários não é natural de nós e desse mundo, mas é um sistema que inventamos para viver e nos acostumamos até que um dia nos falta o ar. 


Encontrei esse lindo curta por acaso nos muitos links que clicamos diariamente e logo vi poesia. Sosna sarna é um pedido de liberdade, de respiro e calma para a mente.

Linda semente.




*

Uma batalha diária

by março 02, 2017


Somos todos seres sociais, certo? Desde que nascemos até o nosso fim precisamos uns dos outros e vivemos numa enorme rede de relações. Com o tempo vamos percebendo com qual tipo de pessoa nos damos melhor, como lidamos com certas situações sociais e num nível avançado vamos aprendendo como manter nossa paz de espírito em meio aos possíveis atritos.
E quando no meio de suas relações sociais existe aquela pessoa tóxica? Aquele tipo que parece minar suas energias, que desarmoniza todo o ambiente ao redor e parece não estar satisfeito até que tudo seja caos. Como seguir imune? É uma batalha diária para não se deixar influenciar. Mas e quando não dá mais?

Por mais certa que eu esteja de que o problema maior não sou eu, existem momentos que não é fácil manter a tão almejada paz interior. A empatia já não dá mais conta e a vontade de não precisar conviver com pessoas, idéias e atitudes que me fazem mal chega a ser urgente, mas não acho a saída.    

Me pego pensando em tanto tempo de evolução, tantos pensadores bons, tanta coisa boa para propagar e me falta iluminação para entender como podem alguns quererem semear a discórdia, mesmo quando sabem o quanto isso faz mal para as pessoas ao redor e para eles próprios. 

Esse post é um desabafo e um pedido: Não seja essa pessoa. Cuide de si e dos outros, escute, seja gentil e o mundo será um lugar melhor.
Aqui sigo nessa luta dia após dia tentando me blindar do que possa ser ruim e em dias como hoje, quando o ar se torna pesado, tento buscar a paz pensando em como existem pessoas boas espalhando o bem.

*
Tecnologia do Blogger.